A missão (re)nasce

Crónicas 21 outubro 2019  •  Tempo de Leitura: 2

Fernando Pessoa dizia que às vezes sente o vento e só por isso já valia a pena existir. Eu vivo-o e ao sentir o vento enquanto vos escrevo sinto que devo agradecer por ele. Porque ele possibilita a certeza de que Deus está aqui comigo neste momento tal como está na vida de cada um de nós em cada momento. Às vezes parecemos um pouco cegos ao seu amor. Às vezes parece tão difícil ver a imensidão do amor de Deus por nós. Mas Deus está por todo o lado. Deus está dentro de nós a fazer acontecer a vida. Deus faz acontecer cada amanhecer só para que o sol nos aqueça a alma e o coração. Deus faz o mundo girar, a  natureza renascer e lembra-nos que não há mal que sempre dure, não há mal que não possa renascer bem. Sejamos também nós a exemplo de Deus e da natureza capazes de renascer. Sejamos capazes de outonos, invernos e primaveras. Sejamos capazes de mudar. Sejamos capazes de nos tornar em cada momento a nossa versão de nós mesmos. Sejamos heróis da nova primavera neste mundo. Sejamos agentes de mudança. Sejamos os loucos que confiam e sabem que há algo melhor a acontecer. Sejamos os doidos que o fazem acontecer. “Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível.” São Francisco de Assis

 

Ser missionário é dar-se. É entregar-se. Sempre que me entrego lembro-me de quando no meu dia-a-dia sentia necessidade de retribuir ao mundo toda a sorte que me tinha caído na lotaria da vida. Sentia que devia agradecer o que sou porque se o sou, é porque reconheci existir em mim a força do amor que me faz ultrapassar-me e avançar. Desde criança que senti esta necessidade de agradecer. Agradecer pelas pessoas que cruzam o meu caminho, pelo mundo, pela vida. Agradecer. Há tanta beleza na vida, nas pessoas e no mundo que nos rodeia. Quantas vezes o meu olhar se perde quando a assisto o poder do amor no mundo e o quanto ela nos faz ser melhor em cada dia, o quanto ela nos fortalece quando parecemos não conseguir dar um passo mais. 

Leiga Missionária Comboniana por vocação. Gerontóloga de profissão. Nasci do amor e fiz d’Ele o meu caminho e missão. O meu lema de vida é “Ama e farás o que quiseres”. Peregrina de mim, viajante da vida, do mundo e das pessoas. Levo o coração como bússola e o amor de Deus como mapa no bolso de trás.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail