Como é o teu Jesus?

Crónicas 11 novembro 2022  •  Tempo de Leitura: 3

As passagens bíblicas, infelizmente, não nos dão todos os detalhes sobre Jesus. Faltam-nos muitos pormenores sobre a sua infância, sobre a sua adolescência e não temos grande informação sobre os seus gostos. Sabemos, isso sim, a sua enorme paixão pelo Pai, pelo Seu Reino e por aqueles que eram os últimos da sociedade.

 

No entanto, na junção de falta de informação com os aspetos históricos e bíblicos sobre Jesus, gosto de poder pensar como Ele seria. Gosto de imaginar a sua postura, a sua voz e o trato que tinha para com as pessoas. Gosto de pensar no quão humano Ele foi e no que isso O levou a ser tão divino.

 

Confesso que ganhei este gosto, não só pela leitura dos Evangelhos, mas também pela série "The Chosen" (para quem não a conhecer, aconselho vivamente). E faço-o para me sentir mais próximo d'Ele. Faço-o para conseguir perceber o impacto que as Suas palavras tiveram naquele tempo, mas também a força que continua a ter nos dias de hoje.

 

E, para mim, gosto de imaginar um Jesus próximo. Atento ao mais ínfimo pormenor. Capaz de revelar a sua inteligência através do humor, para com aqueles que convivem consigo, mas também com a ironia, para com aqueles que ateimam em não perceber o essencial da Sua mensagem. Gosto de o imaginar com uma voz capaz de encher os corações (longe daquele sotaque que tantas vezes ouvimos os padres a falar). Gosto de o imaginar com uma postura calma como quem sabe que a vida será sempre muito mais do que aquilo que vemos ou contemplamos. Gosto de imaginar a força que teria o Seu silêncio e o quão transformador poderia ser para a vida de muitos. E detenho-me muitas vezes a pensar no seu olhar, onde acredito que tantas vezes seria o suficiente para dar vida a tantos e tantas.

 

E tu? Como imaginas Jesus? Que Jesus vive dentro de ti? Se ainda não fizeste este exercício, desafia-te. Imagina-te próximo de Jesus. Coloca-te no meio da multidão ou do grupo dos doze em cada passagem e pensa no que sentirias e como Jesus teria de ser para que toda a Sua palavra fosse efetivamente Vida em abundância.

 

Ler, contemplar, rezar e imaginar. Talvez seja este o segredo para uma relação mais próxima. Ou talvez não. Pelo menos para mim é e ajuda-me a tentar seguir os Seus passos.

Nasceu em 1994. É estudante do Mestrado Integrado em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. É acólito e catequista. Adora pensar e pôr os outros a pensar. “Porque nem tudo faz sentido...” é o nome do seu blog e da sua primeira obra literária lançada em 2014. Desbrava um caminho de encontro consigo mesmo, com o outro e com Deus. “Minh'alma anseia por mais de Ti. Meu coração só deseja a Ti. Lembro do dia em que Te conheci. A minha vida mudou. A minha vida mudou.”.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail