Lembra-me!

Crónicas 25 setembro 2020  •  Tempo de Leitura: 2

Lembra-me. Lembra-me de como tudo começou. De como Te apercebeste que tudo viria a ser diferente contigo. Que tudo viria a ser diferente a partir de Ti.

 

Lembra-me. Lembra-me como é que foi partir para bem longe e carregar no Teu coração a casa de tantos e tantas. De como foi entrar na vida de todos aqueles homens e mulheres e mergulhar por entre os seus olhares.

 

Lembra-me. Lembra-me como é que Te surgiu a certeza de Te tornares o Caminho, a Verdade e a Vida. De como surgiu essa Tua ideia de loucos de andares sobre as águas como quem anda sobre a terra.

 

Lembra-me. Recorda-me como é que foi aceitar tudo o que o Pai tinha escrito para Ti. De como foi andar de mãos dadas com quem já nem sabia o que era ser tocado. Conta-me como foi sorrir, brincar e saltar com aqueles que se alegravam com a Tua chegada. Diz-me. Diz-me como foi andar pelas margens da vida e encontrar rostos que esperavam por alguém que lhes olhasse.

 

Lembra-me. Lembra-me como é que é se dá tanto amor. De como é que se pode ser tão divino sendo tão humano. Fala-me como é que sabendo tudo isto conseguias deixar-Te comover e humedecer com a nossa humanidade. Explica-me como é que as Tuas mãos eram capazes de multiplicar alegrias, dividir preocupações e eliminar sofrimentos.

 

Lembra-me. Lembra-me como é que viste naqueles Teus amigos a oportunidade de nos dar a eterna salvação. De como foi carregar um peso que não tinha de ser Teu.

 

Lembra-me a razão de esperares sempre por nós. Lembra-me como é que só a Tua mão nos sabe agarrar. Lembra-me, hoje e em todos os dias da minha vida, de que isto não é nenhum conto de fadas.

 

Lembra-me que um dia o Teu amor nos salvou!

Nasceu em 1994. É estudante do Mestrado Integrado em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. É acólito e catequista. Adora pensar e pôr os outros a pensar. “Porque nem tudo faz sentido...” é o nome do seu blog e da sua primeira obra literária lançada em 2014. Desbrava um caminho de encontro consigo mesmo, com o outro e com Deus. “Minh'alma anseia por mais de Ti. Meu coração só deseja a Ti. Lembro do dia em que Te conheci. A minha vida mudou. A minha vida mudou.”.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail