Ainda há quem seja esperança!

Crónicas 24 janeiro 2020  •  Tempo de Leitura: 2

Ainda há quem seja esperança. Existe quem espalhe entre tudo e todos a certeza de um amanhã melhor. Levam consigo uma fé cheia de virtudes e gestos. É gente de bem que procura quem necessita de morada para um novo caminhar. É gente que carrega pesos com as leves asas do cuidado e da simplicidade. É gente que faz da sua vida uma visita sem fim. 

 

Ainda há quem seja esperança. Deixando em cada um dos seus passos o silêncio que nos grita o amanhecer de uma nova vida. Traçam em cada pecado nosso um novo tracejado recalcado e remarcado. São vias principais em becos sem saída. São certezas nas nossas incertezas. São piso reto e seguro que nos ampara com a felicidade do seu bem-estar. 

 

Ainda há quem seja esperança. Há quem leve nos seus olhos a alma de tantos e tantas deixando bem espelhado a sua tão grande alma. Há quem leve nos seus olhos as visões do invisível e que lhes torna reais com a sua autêntica humanidade. Existe, na vida de todos os dias, quem coloque no sorriso do seu rosto a maior das suas esperanças, porque só se enche de esperança quem espera com confiança. Só se enche de esperança quem caminha de braços abertos permitindo alongar-se até às periferias da vida humana. 

 

Ainda há quem seja esperança e por isso espera pela bonança. É gente à grande. É gente que nos enche para que possamos soltar-nos de novo para a vida. É gente que inspira sem medos e que expira sem receios. São pessoas de trato fácil, de sorriso meigo e de olhar contemplativo.

 

Quem é esperança, marca. Quem é esperança, faz-se de presença. Quem é esperança, deixa tudo e avança. 

 

Ainda há quem seja esperança e torna toda esta boa nova a sua maior herança!

 

Antes de partires de novo para a pressa que te apressa coloco o olhar na tua vida e pergunta-te: quantos rostos e nomes te falaram de esperança?

Nasceu em 1994. É estudante do Mestrado Integrado em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. É acólito e catequista. Adora pensar e pôr os outros a pensar. “Porque nem tudo faz sentido...” é o nome do seu blog e da sua primeira obra literária lançada em 2014. Desbrava um caminho de encontro consigo mesmo, com o outro e com Deus. “Minh'alma anseia por mais de Ti. Meu coração só deseja a Ti. Lembro do dia em que Te conheci. A minha vida mudou. A minha vida mudou.”.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail