Restaura-nos Senhor

  "Quando olho para as minhas faltas descubro, nesse preciso momento, que não tenho nada para Te oferecer a não ser um coração despedaçado." Tomáš Halík         É isto que sinto Sen

Compostela

O meu avô sentou-se numa ponte, sob a sombra de um carvalho, e acendeu o cachimbo enquanto um pequeno riacho preenchia o meu cantil com a sua translúcida e gelada gentileza. Contou-me como, quando ele e o pai iam à caça nos montes alentejanos, usavam um lenço para f

Ser cristão não serve para nada?

Há uma semana escrevi um texto sobre a ida de Marcelo Rebelo de Sousa à Madeira onde disse duas coisas que irritaram uma impressionante quantidade de leitores e de amigos. A primeira coisa foi ter elogiado o comportamento do presidente da República relacionando-o com o facto de

Sou um louco de Cristo

"Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus." 1 Coríntios 1,18   Às vezes arrepio-me com aquilo em que acredito e testemunho. Fico horas e horas a pensar na mensagem que este Deus me deixou. Afinal de contas eu cr

O VERBO PERGUNTAR

Primeiro vemos um amanhecer e perguntamos depois o que é, para que serve, para que nos serve. O mesmo com a noite, com o riso, com a viagem ou o pranto   Quem fez a primeira pergunta? Quem proferiu a primeira palavra? Quem chorou pela primeira vez? Porque é tão quente o s

Um poema chamado Maria

No princípio dos tempos Deus criou os céus e a terra, e depois o homem e a mulher à sua imagem e semelhança. Ofereceu-lhes o jardim do Éden com tudo o que encerra, e por amor em Adão e Eva pôs toda a sua esperança. Podendo eles saciar-se de toda

O VERBO DANÇAR

A dança exige verdade. Quando se dança, diz-se a verdade. Fica-se completamente a descoberto   É um slogan assinado por Emma Goldman, uma anarquista americana, inspiradora do movimento feminista. E ela repetia-o incessantemente: “Se não puder dançar, e

Bem-aventuradas os que arriscam fazer um bom uso das crises

Atravessar etapas de crise não é necessariamente mau: permite-nos um olhar a que ainda não havíamos chegado, permite-nos escutar não apenas a vida aparente, mas a insatisfação, a sede de verdade e de sentido, e passar a assumir uma condiç&atild