Encontraremos Deus em lugar imprevisto

Liturgia 04 janeiro 2020  •  Tempo de Leitura: 1 min

A experiência espiritual supõe sempre uma peregrinação por terras desconhecidas, uma viagem por montes e vales nunca imaginados, uma aventura que exige fortaleza para enfrentar o “adamastor” que há em nós. Supõe o dom de discernir algumas vozes que, durante o caminho, nos dão informações erradas e nos incitam a ficar em casa ou a procurar outros destinos.

 

Talvez seja um percurso arriscado caminhar por veredas estreitas que nos levam ao encontro com o Deus verdadeiro, aquele que está no mais íntimo de cada um de nós. Mas sem essa aventura de que valeria a nossa vida? Lembro-me do nosso poeta F. Pessoa quando dizia:

 

«Triste de quem vive em casa,
Contente com o seu lar,
Sem que um sonho, no erguer de asa
Faça até mais rubra a brasa
Da lareira a abandonar!»

 

Os Magos ensinam-nos que, por causa de Jesus, podemos deixar a segurança dos nossos lares, o conforto das nossas rotinas rigorosamente programadas, a costumeira paisagem que nos rodeia para lançar-nos na busca do que realmente nos realiza, mesmo que isso acarrete passar por noites escuras onde apenas uma estrela serve de orientação.

 

Encontraremos Deus em lugar imprevisto. E a alegria da descoberta compensará em muito tudo o que ficou para trás.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail