Tolentino Medonça nomeado Cardeal

Notícias 02 setembro 2019  •  Tempo de Leitura: 3 min

O consistório para a criação de 13 novos cardeais (10 eleitores) está marcado para 5 de outubro, no Vaticano.

 

O Presidente da República já manifestou “o mais profundo júbilo pela elevação do Senhor Dom José Tolentino de Mendonça ao Cardinalato”. Além disso, Marcelo Rebelo de Sousa, que diz que “tenciona” estar presente na cerimónias de imposição do barrete cardinalício, afirma que esta nomeação é “o reconhecimento de uma personalidade ímpar, assim como da presença da Igreja Católica na nossa sociedade, o que muito prestigia Portugal”.

 

Numa nota no site oficial da presidência, o Chefe de Estado sublinhou ainda “a excecional relevância do novo cardeal como filósofo, pensador, escritor, professor e humanista”, recordando que o convidou para presidir às comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas em 2020.

 

José Tolentino Mendonça aceitou, em julho, o convite de Marcelo Rebelo de Sousa para presidir no 10 de junho de 2020, “apesar das funções que exerce na Santa Sé”, onde é arcebispo titular de Suava. “É um homem do diálogo. É um homem da cultura, e um poeta sobretudo, mas também filosofo e ensaísta”, apresentou na altura o Presidente da República.

 

Com esta nomeação, aos 53 anos, o arcebispo madeirense torna-se o sexto cardeal português do século XXI e o terceiro a ser designado no atual pontificado. Além disso, passa a ser o segundo membro mais jovem do Colégio Cardinalício, logo após D. Dieudonné Nzapalainga, cardeal da República Centro-Africana, de 52 anos. Tolentino Medonça tem 53 anos.

 

O clérigo foi professor e vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa e também diretor da Faculdade de Teologia da mesma instituição em 2018. É comendador da Ordem do Infante D. Henrique, título que lhe foi atribuído em 2001 pelo ex-Presidente da República Jorge Sampaio, e da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada, esta última atribuída pelo antigo Presidente da República Aníbal Cavaco Silva.

 

Em 2018, o padre português foi convidado para orientar o retiro anual de Quaresma do Papa Francisco e da Cúria Romana. Em entrevista ao Observadorna altura da publicação do livro com as meditações que apresentou ao Papa e aos seus colaboradores mais próximos, Tolentino Mendonça recordou que ficou tão surpreendido com o convite do Papa que achou que tinha “sonhado”.

 

Conhecido por utilizar referências à literatura nas suas meditações religiosas, Tolentino Mendonça chegou até a citar Fernando Pessoa nas meditações apresentadas ao Papa Francisco, que lhe agradeceu por conseguir estabelecer uma ponte entre os textos bíblicos e a literatura secular.

 

A última nomeação de um português como cardeal foi em 2018, quando o Papa Francisco anunciou que D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, seria elevado ao cargo.

 

[@Continuar a ler]

O portal iMissio é um projeto de evangelização iniciado em 2012, que tem tido como objetivo dar voz a uma comunidade convicta de que a internet pode ser um ambiente de evangelização que desafie o modo de pensar a fé. Tem pretendido ser espaço de relação entre a fé, a vida da Igreja e as transformações vividas atualmente pelo Homem.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail