XXX TC: «Dois homens subiram ao templo para orar.» - Ano C

Crónicas 26 outubro 2019  •  Tempo de Leitura: 5 min

Conversa… Troca de palavras entre pelo menos dois seres!
Conversador… Aquele que mais fala e tem pretensão de ter mais razão do que os outros!
Conversar… Atitude que pode gerar confusão ou terminar com mal-entendidos!
Não há nada como uma boa conversa entre duas pessoas que se amam e são ambos conversadores.
Conversar une o coração de quem sofre àquele que quer ajudar sem impor a sua vontade…
Lavar a alma com palavras soltas ao vento, com a certeza de que Alguém nos escuta,
é ter a melhor conversa do mundo!

 

Rezar é conversar com Deus!
O nosso coração encontra a Paz quando tem um diálogo aberto e verdadeiro com Aquele que nos dá a Vida:
«Quem adora a Deus será bem acolhido e a sua prece sobe até às nuvens.»
Pensar que não somos escutados deixa-nos num desalento profundo:
«O Senhor está perto dos que têm o coração atribulado e salva os de ânimo abatido.
O Senhor defende a vida dos seus servos, não serão castigados os que n’Ele confiam.»
É a Fé, a plena confiança de que o Senhor Rei do Universo está sempre com cada um de nós, que nos faz resistir:
«O Senhor esteve a meu lado e deu-me força, para que, por meu intermédio, a mensagem do Evangelho
fosse plenamente proclamada e todas as nações a ouvissem; e eu fui libertado da boca do leão.»
É na oração que encontramos a alegria, que floresce na humildade do nosso anseio de escutar a Voz de Deus!

 

Hoje, a liturgia do 30º domingo do Tempo Comum, do ano C, não nos deixa fugir a mais uma Parábola do Mestre.
Jesus sabia que os seus ensinamentos deveriam ser directos, assertivos, fortes e cheios de exemplos práticos,
para que a Boa Nova fosse semeada e espalhada pelos cantos da terra, sem mal entendidos e com simplicidade:
«Porque todo aquele que se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado».
Para que te dás ao trabalho de pensar em palavras bonitas?…
Em palavras, como diz o povo: “Caras”, que apenas 5% de quem te ouve sabe o seu significado?
A tua atitude diz muito mais do que todos os polissílabos que disparas como flechas pela tua boca…
O teu coração é muito melhor orador do que a tua própria língua…
Jesus faz o reparo:
«O fariseu, de pé, orava assim: ‘Meu Deus, dou-Vos graças por não ser como os outros homens,
que são ladrões, injustos e adúlteros, nem como este publicano.»
Tudo perfeito… Até agradece e não pede… era cumpridor da lei… mas julgou mais do que executou!
«O publicano ficou a distância e nem sequer se atrevia a erguer os olhos ao Céu; mas batia no peito e dizia:
‘Meu Deus, tende compaixão de mim, que sou pecador’.»
Tudo errado… foi só para pedir… não agradeceu… era pecador… mas foi o seu coração quem falou!

 

No dia em que a nossa conversa com Deus for pura e humilde, seremos os Filhos que o Pai merece ter!
Alguma vez, em algum momento, por algum instante, te sentistes enganado por Deus? Decerto não!!!
e… até no silêncio mais profundo das conversas mais escuras do teu e do meu viver,
Deus nunca aniquilou nem feriu algum de nós!
Agora, eu já te feri a ti e tu já me feriste a mim!
As nossas conversas são assim:
Pouco silêncio… muita palavra lançada!
Pouca escuta… muitas frases derramadas!

 

Para esta semana vamos tatuar no coração:
«Deus estava em Cristo reconciliando o mundo consigo e confiou-nos a palavra da reconciliação.»
Conversar é para reconciliar e não para julgar!
Sê um conversador natural e verdadeiro, quando te ajoelhares em frente ao sacrário, sem que te vejam!
Verás que a melhor conversa do mundo é a oração entre ti e o Pai, onde sais feliz e saciado!
Os outros, aqueles que te observam, sentirão vontade de dizer: “Também quero um diálogo intenso como o teu!”
E assim, a tua Missão de Evangelizador será humilde e simples, como uma conversa leve que te fortalece a Fé!

Liliana Dinis

Cronista Litúrgica

Liliana Dinis. Gosta de escrever, de partilhar ideias, de discutir metas e lançar desafios! Sem música sente-se incompleta e a sua fonte inspiradora é uma frase da Santa Madre Teresa de Calcutá: “Sou apenas um lápis na mão de Deus!”
Viver ao jeito do Messias é o maior desafio que gosta de lançar e não quer esquecer as Palavras de S. Paulo em 1 Cor 9 16-18:
«Porque, se eu anuncio o Evangelho, não é para mim motivo de glória, é antes uma obrigação que me foi imposta: ai de mim, se eu não evangelizar. (…) Qual é, portanto, a minha recompensa? É que, pregando o Evangelho, eu faço-o gratuitamente, sem me fazer valer dos direitos que o seu anúncio me confere.»

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail