Um dia houve alguém que nos libertou!

Crónicas 12 abril 2019  •  Tempo de Leitura: 2 min

Um dia houve alguém que nos libertou. Largou-nos das leis e dos moralismos e deu-nos a conhecer o amor. Conduziu-nos radicalmente por entre vias rápidas de extrema humanidade e deu-nos a certeza de que o caminho não se faz por entre julgamentos, mas sim por verdadeiros acolhimentos.

 

Um dia houve alguém que nos libertou. Libertou-nos dos preceitos e dos rituais vazios para nos dar a compreender que o louvor se faz em qualquer lugar e com toda a nossa vida. Livrou-nos do autocentramento para que pudéssemos olhar face a face e encontrar no rosto de cada um o Altíssimo. 

 

Um dia houve alguém que nos libertou. Resgatou-nos da autossuficiência que nos isola como ilhas e fez de nós verdadeiros Homens de pesca para que por entre mares e horizontes desconhecidos conseguíssemos chegar a todos os cantos e recantos de tantos homens e mulheres. Soltou-nos e por isso nos tornou livres. Livres para amar. Livres para que não nos amarrássemos aos "deuses" do passado. Livres para que soubéssemos aproveitar o êxodo que acontecia e acontece com a história da sua vida. 

 

Um dia houve alguém que nos libertou. Saiu da vida e abriu-nos caminhos onde a nossa humanidade jamais poderia imaginar a sua existência. Desamarrou-nos por completo oferecendo com a sua vida, com os seus atos e com a sua simbologia a certeza de que nele ninguém é condenado ou julgado. Nele todos se restituem. Nele todos se transformam. Nele todos se convertem para que chegando à sua meta possam saborear a verdadeira libertação alicerçada em amor e misericórdia. 

 

Um dia houve alguém que nos libertou, porque única e simplesmente (nos) amou!  

Nasceu em 1994. É estudante do Mestrado Integrado em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. É acólito e catequista. Adora pensar e pôr os outros a pensar. “Porque nem tudo faz sentido...” é o nome do seu blog e da sua primeira obra literária lançada em 2014. Desbrava um caminho de encontro consigo mesmo, com o outro e com Deus. “Minh'alma anseia por mais de Ti. Meu coração só deseja a Ti. Lembro do dia em que Te conheci. A minha vida mudou. A minha vida mudou.”.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail