Dia do Pai. Qual pai?

Crónicas 19 março 2019  •  Tempo de Leitura: 3 min

Hoje com grande alegria celebramos o dia do pai. Do nosso pai humano. Não há dúvidas que Deus se "serviu" dos nossos pais para que a nossa existência fosse possível. Mas de que paternidade falamos aqui?

 

Nas últimas semanas tenho dialogado com os meus alunos sobre a temática da civilização do amor e do tempo da quaresma. Qual é o espírito deste tempo favorável? Qual é a atitude do cristão neste tempo em que repensamos a nossa existência à luz da fé e da esperança da ressurreição?

 

A quaresma mais do que um tempo de penitências e sacrifícios só porque… sim, é um tempo de nos voltarmos para o essencial da vida. O que é que é o essencial da vida? Qual é a essência da vida? O que é que é e pelo qual existimos? Estas perguntas são fundamentais para percebemos o que nos alimenta e vivifica…

 

Até aqui parece uma mixórdia de questões que nada esclarecem o titulo desta crónica. Mas uma coisa é fundamental: o que é que me interessa saber sobre o dia do pai se, no fundo, não sei o que ando aqui a fazer… O meu pai criou-me para o sofrimento e para o não sentido?

 

A quaresma é esse tempo específico para pensar e refletir sobre a minha existência. Existo por quê e para quê? Só o perceberei na medida em que compreender a minha vida como consequência do amor.

 

A quaresma ajuda-me a refletir sobre o amor. O amor de um Deus que se faz homem e que, como homem que é, sofre porque ama; dá-se porque ama; entrega-se por amor…

 

Somos chamados nesta quaresma a refletir sobre este amor maior. Sobre este amor que se dá até à morte porque há um Pai que O sustém. Há um Pai que está presente neste amor que não se nega e não foge à entrega total. Há um Pai que, sofrendo, dá o seu Filho para redenção de muitos…

 

Celebrarmos o Dia do Pai é acima de tudo, celebrar os nossos pais que se doam ou doaram por nós. Essa doação atingiu o seu máximo ou o seu esplendor, na entrega total e despretensiosa dos seus filhos nas mãos de Deus e no futuro que só Ele conhece…

 

Celebrarmos o dia do pai na quaresma é procurarmos viver um regresso ao humano que nos habita e pelo qual fomos redimidos na cruz por Nosso Senhor Jesus Cristo. O essencial deste dia do pai é sabermos e aceitarmos esta humanidade. É nesta que o Filho nos ama. É nesta que o Pai Celeste nos salva.

 

Bom dia do pai.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail