A Primavera da Quaresma

Crónicas 15 março 2019  •  Tempo de Leitura: 2 min

Gosto muito do cheiro primaveril que acompanha a Quaresma. Dá-me sempre a sensação que tudo vai ganhando cheiro, cor e alegria. Dá-me sempre a perceção que no meio do silêncio vai acontecendo vida em concreto. Não será assim a Sua e nossa Quaresma pela vida? Uma espera silenciosa, maturada e em direção à Sua Páscoa (passagem) para as nossas vidas.

 

Agrada-me que a Quaresma seja este caminhar silencioso (saber escutar a Sua presença e a Sua Palavra) aliado à esmola (entrega ao outro totalmente) e à oração (vivência com o outro, comigo e com Deus sem farsas). A Quaresma leva-me sempre a uma reflexão profunda sobre a minha vida e sobre a forma como me tenho deixado entregar nos Seus (a)braços. No meio de tantos dias de espera, são imensos em que tento perceber de que forma podia chegar mais perto de Si numa entrega desmedida e cheia de confiança, mas é também nesse preciso momento que o medo me vem e, uma vez mais, Lhe peço perdão por esta minha tão grande fragilidade. Por entre os caminhares da minha vida e desta Quaresma vou-Lhe confiando as minhas fragilidades, as minhas dúvidas, os meus receios, os meus sonhos, as minhas alegrias e as minhas conquistas. Faço questão de, ao relembrar a Sua receção em Jerusalém e os Seus momentos finais, de me colocar no meio da cena como se estivesse lá somente a observar e neste exercício apercebo-me que podia muito bem ter sido eu a aplaudir num primeiro momento e posteriormente entregar-Lhe, cuspir-Lhe ou até mesmo crucificá-Lo e por isso Lhe peço, com toda a força, que os meus atos, as minhas palavras e os meus pensamentos não assumam o mesmo valor desses momentos que Ele passou.

 

Mas o que realmente me agrada na Quaresma é que no meio deste silêncio, muitas vezes melancólico e sombrio, existe sempre a Sua vida espelhada nas nossas vidas que nos ajuda a andar de esperanças e a termos, dentro de nós, a certeza de que tudo está a ser moldado, iluminado e abençoado para que possamos receber a alegria da Sua eternidade.

 

Agrada-me imenso esta Quaresma acompanhada de primavera que nos desperta para uma espera calma e uma alegria na alma!

 

Uma Santa e Feliz Quaresma, sim porque ela não tem, de todo, de ser um caminhar triste!

Nasceu em 1994. É estudante do Mestrado Integrado em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. É acólito e catequista. Adora pensar e pôr os outros a pensar. “Porque nem tudo faz sentido...” é o nome do seu blog e da sua primeira obra literária lançada em 2014. Desbrava um caminho de encontro consigo mesmo, com o outro e com Deus. “Minh'alma anseia por mais de Ti. Meu coração só deseja a Ti. Lembro do dia em que Te conheci. A minha vida mudou. A minha vida mudou.”.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail