Ser missionário

Crónicas 31 dezembro 2018  •  Tempo de Leitura: 3 min

Este ano perdi a conta às vezes em que vos falei dos avessos, das dificuldades e dos desafios que tantas vezes parecem, só parecem, impossíveis da missão. Para cada um desses avessos, das dificuldades e dos desafios, por cada uma dessas caídas caminhei por fazer acontecer uma amanhecer de amor. Disse-o, escrevi-o e vivi-o inúmeras vezes. Não pensem que por vezes quando avisto um desafio confio que é possível e que juntos vamos conseguir ultrapassá-lo. A missão é mais de confiança no outro e em Deus que propriamente em mim e na vida. A missão é entregar o meu dia-a-dia, as histórias de vida, as dificuldades e obstáculos a Deus, ao Amor, confiando que Ele comigo, através de mim, das minhas mãos fará possível o amor acontecer. Ser missionário é ser mensageiro do Amor. Ser missionário é confiar mesmo quando é inverno, mesmo quando não vês luz, mesmo quando, apesar de e ainda que. Ser missionário é ser amanhecer do amor, da paz e da alegria porque quando humanamente te é impraticável divinamente é possível.

 

Ser missionário é ser mensageiro da esperança. Uma esperança que não vem de nós, que não nasce de nós mas de Deus. Ser missionário é entregar-te à vida confiando que Deus providenciará não através de jogos mirabolantes mas através dos outros, através de ti. É saber reconhecer que os outros te acrescentam em amor, paz e alegria e são símbolo de Deus na tua vida tanto quanto o és na vida deles.

 

Ser missionário não é só primavera. Ser missionário não é só viver com o povo, é também sofrer com ele, sentir as suas dores. É calçar os seus sapatos por sabermos que só assim saberemos reconhecer onde lhe apertam, onde lhe fazem bolha.

 

Ser missionário é ser amor, paz e alegria onde quer que estejamos. Não precisamos de sair de onde estamos, não precisamos de cruzar oceanos. Ouçamos o nosso coração. Abramos os olhos, os ouvidos e o coração a quem nos rodeia. Se reparares há alguém que te chama. Há alguém que precisa de ti, do teu amor e dos teus abraços tal como tu precisas dos outros, do seu amor e dos seus abraços. Ser missionário é saber que precisamos do mundo tanto quanto o mundo necessita de nós.

Paula Ascenção

Cronista

Leiga Missionária Comboniana por vocação. Gerontóloga de profissão. Nasci do amor e fiz d’Ele o meu caminho e missão. O meu lema de vida é “Ama e farás o que quiseres”. Peregrina de mim, viajante da vida, do mundo e das pessoas. Levo o coração como bússola e o amor de Deus como mapa no bolso de trás.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail