SAGRADA FAMÍLIA - Ano C

Crónicas 29 dezembro 2018  •  Tempo de Leitura: 4 min

Sentimentos… Falar apenas com o olhar!
Sentimentos… Tocar com uma palavra!
Sentimentos… Escutar o pulsar do coração com um abraço!
Este sentir é muito mais do que uma reação química…
é o descobrir o Amor Verdadeiro que une e que fortalece uma Família Cristã.
Não é o Amor entre dois Seres humanos…
é o Amor entre o Pai e o Filho ou a Filha… entre a Mãe e a Filha ou o Filho!

 

Ser Família é Ser Missão a cada segundo do dia e nunca baixar os braços!
Cada um de nós tem uma Mãe…  (que sabe onde está a Esperança, sempre.)
«… firmou sobre eles a autoridade da mãe.»
Aquela que ama incondicionalmente, que teimosamente quer estar presente em tudo,
que acha que tem sempre razão, pois o tal sexto sentidofeminino faz dela um Ser quase sobrenatural!
Cada um de nós tem um Pai… (que nos mostra a Esperança, sempre.)
«Quem honra o pai encontrará alegria nos seus filhos e será atendido na sua oração.»
Aquele que faz de tudo para que o sorriso na face da sua família seja constante,
carrega nos ombros a casa, como um caracol, só que abriga muito mais do que ele próprio,
aliás dorme ao relento, se for necessário, para que a família esteja protegida e segura, quente e feliz!
Cada um de nós é Filho… (que é a Esperança, sempre.)
«Filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto agrada ao Senhor.»
Aqueles e Aquelas que estão sempre com pressa: querem crescer para serem independentes,
passam na casa dos pais, mas “têm que ir embora já, porque ainda não trataram daqueleproblema”,
e conquistam o coração do pai e da mãe com aquele sorriso rápido e aquela promessa:
“Amanhã, venho almoçar e terei mais tempo…”

 

Hoje, a Liturgia da Sagrada Família vem mostrar-nos o quanto é árduo Ser Família…
Ser Pai que procura o Filho, desesperadamente:
«Quando viram Jesus, seus pais ficaram admirados.»
Ser Mãe que permanece calada, perante a dor:
«Sua Mãe guardava todos estes acontecimentos em seu coração.»
Ser Filho que tem uma Missão maior:
«Não sabíeis que Eu devia estar na casa de meu Pai?»

 

Este globo, esta bola gigante, que habitamos confunde-nos e
mostra-nos um caminho que não é semelhante ao da Família de Nazaré. MAS…
Este Ser Família, que Os fez amarem-se incondicionalmente, fez de Cada Um Deles
(José o Pai Adotivo de Jesus; Maria a Mãe do Messias; Emanuel o Menino Deus.)
um porto Seguro e Firme para o outro, onde a Escuta da Palavra de Deus os unia e os abençoava!
O projeto de Deus não era um sonho…  (hoje, se aceitarmos a vontade de Deus, é a tua e a minha realidade.)
foi concretizado num Carpinteiro, numa Menina Moça e num homem que cresceu obediente aos seus pais.

 

«Felizes os que esperam no Senhor e seguem os seus caminhos.»
Aqueles que aceitam a Missão de Ser Família abandonam-se a si mesmos para que o outro cresça!
Mesmo quando não conseguem entender alguns gestos, oferecem Amor!
Na falta da troca de Palavras, vão ao encontro do outro e beijam!
E… no erro, na falta de carinho, revestem o olhar com ternura e pedem: “Perdoa a minha ofensa…”

 

Ser Pai, Ser Mãe e Ser Filho é não ter rosto, é ter cada qual a sua vida entrelaçada no outro…  
Não há função concreta para cada um deles, nem há solidão, nem dor que não seja superada…
Todos são Sentimento profundo e todos são um Só…  Numa Só Família!

Liliana Dinis

Cronista Litúrgica

Liliana Dinis. Gosta de escrever, de partilhar ideias, de discutir metas e lançar desafios! Sem música sente-se incompleta e a sua fonte inspiradora é uma frase da Santa Madre Teresa de Calcutá: “Sou apenas um lápis na mão de Deus!”
Viver ao jeito do Messias é o maior desafio que gosta de lançar e não quer esquecer as Palavras de S. Paulo em 1 Cor 9 16-18:
«Porque, se eu anuncio o Evangelho, não é para mim motivo de glória, é antes uma obrigação que me foi imposta: ai de mim, se eu não evangelizar. (…) Qual é, portanto, a minha recompensa? É que, pregando o Evangelho, eu faço-o gratuitamente, sem me fazer valer dos direitos que o seu anúncio me confere.»

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail