Eis que Ele está para chegar...

Crónicas 21 dezembro 2018  •  Tempo de Leitura: 2 min

Eis que se aproxima a grande noite. A noite que une o Céu e a Terra. A maior de todas as noites. 

 

Eis que está para chegar a noite do Altíssimo revelada no Seu mais pequeno e frágil menino. Eis que está para chegar o Todo Poderoso num dos locais mais inseguros e sem condições algumas. 

 

Eis que Ele está para chegar sem manias, nem aparatos. Eis que Ele está para vir...

 

E, por isso, mais do que nunca, temos de estar atentos. Já não nos é pedido que estejamos preparados. Sim, porque isso já deveria ter sido feito. Agora temos é de estar atentos, porque Ele virá. Ele virá e poderemos não reconhecê-Lo na sua grandiosidade sempre revelada na simplicidade. Ele virá e poderemos não reconhecê-Lo nas surpresas da nossa vida. 

Deus está para chegar, mas tal como no Seu nascimento biológico, não chegará como "um raio que nos cai em cima cheio de poder e estrondo", nem virá para impor uma monarquia celestial. Virá, isso sim, para dar nome ao Reino do Seu Pai. Virá, isso sim, para dar nome ao Reino dos Céus. Virá para iniciar esse mesmo reino aqui com o Seu amor e ficar assim acessível a todos e a todas que Lhe quiserem aceder. 

 

O Immanouel está mesmo aí e não virá em nenhum presente caro, não se revelará em nenhuma posta de bacalhau e muito menos aparecerá naquela garrafa de vinho que tanto apreciamos (permitam-me a brincadeira, a não ser que exageremos na bebida é claro). O Deus menino está para chegar e será presente na forma como nós nos fizermos presença para o outro. O "Deus connosco" está para chegar e será presente na forma como nos reconhecermos humildes. O menino Jesus está para chegar e será presente na forma como nos deixarmos que Ele seja presença em nós e transforme assim a nossa vida. Não como que pura magia, mas como uma certeza que nos convide a dizer-Lhe "Sim" em todos os dias da nossa vida. 

 

O Immanouel está para chegar e vem para ficar, se assim o bem entendermos. Vem para os que O esperaram. Ele vem para todos os que Lhe recebem de alma e coração, pois é aí que se faz presépio. É aí que o presépio se torna "lugar de encontro para todos".

Nasceu em 1994. É estudante do Mestrado Integrado em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. É acólito e catequista. Adora pensar e pôr os outros a pensar. “Porque nem tudo faz sentido...” é o nome do seu blog e da sua primeira obra literária lançada em 2014. Desbrava um caminho de encontro consigo mesmo, com o outro e com Deus. “Minh'alma anseia por mais de Ti. Meu coração só deseja a Ti. Lembro do dia em que Te conheci. A minha vida mudou. A minha vida mudou.”.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail