Missão é um milagre à espera de acontecer

Crónicas 17 dezembro 2018  •  Tempo de Leitura: 2 min

Por vezes esquecemo-nos de reparar nos milagres que esperam encontrar-nos em cada esquina. Por vezes esquecemo-nos que o amor joga connosco às escondidas, ocultando-se em cada esquina. Tantas vezes não nos lembramos que o amor há que o procurar, há que estar disponível, de coração e braços abertos para o receber. O amor está onde menos espera, no pensamento mais inesperado, no canto mais oculto e no caminho mais tortuoso.

 

O amor por vezes aparece-nos como se de um milagre se trata-se. Como quando alguém te procura, te espera e tu decides aparecer-lhe para uma visita só porque naquele dia te lembraste de a visitar. A missão é isto. A missão são encontros inesperados. A missão é muitas vezes escutar a voz do coração e subir montanhas para visitar alguém de quem te lembraste e queres saber como está. Missão não é dar nem falar. Missão trata-se de caminhar, escutar, observar, abraçar e dar a mão. Missão é tantas vezes mais silêncio que palavras. Missão é sorrir, chorar e limpar as lágrimas. Missão é deixares que te toquem o coração.

 

Cada um de nós tem a sua missão. Todos somos chamados a um mesmo amor ainda que de maneira distinta. Cada um de nós sonha um mundo melhor e o amor de maneira diferente. Um dos milhares milagres de amor é que todos os nossos sonhos de amor e de um mundo melhor não são inimigos, são irmãos, andam de mãos dadas, complementam-se. Assim é também com as missões das nossas vidas, com as missões que são as nossas vidas. Ainda que totalmente distintas todas têm a sua raiz no amor, todas se unem no amor.

 

Cada um de nós tem milagres de amor à sua espera nas esquinas dos caminhos que percorre. Cada um de nós tem diferentes dons e percorre caminhos distintos. Mas nunca duvidemos que, em cada um desses caminhos, todos nós temos milagres de amor espalhados. Ousemos abrir o nosso coração, ousemos abrir os nossos olhos ao amor e deixar-nos levar por Ele. Se o fizermos vamos descobrir que a missão das nossas vidas apesar dos desafios que parecem impossíveis e de todas as dificuldades é um abraço à espera de ser dado, um milagre à espera de acontecer.

Paula Ascenção

Cronista

Leiga Missionária Comboniana por vocação. Gerontóloga de profissão. Nasci do amor e fiz d’Ele o meu caminho e missão. O meu lema de vida é “Ama e farás o que quiseres”. Peregrina de mim, viajante da vida, do mundo e das pessoas. Levo o coração como bússola e o amor de Deus como mapa no bolso de trás.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail