É (IM)POSSÍVEL A SANTIDADE!?

Crónicas 01 novembro 2018  •  Tempo de Leitura: 1 min

Dar o lugar a um idoso no autocarro;

Escutar a mesma história chiliões de vezes;

Sentar á cabeceira de um doente;

Cuidar para não lançar lixo ao chão;

Dar uma aula com um sorriso nos lábios;

Ajudar a carregar as compras;

Mudar a fralda do filho bebé;

Escrever uma carta para um preso na cadeia;

Distribuir agasalhados pelas pessoas em situação de sem-abrigo na rua;

Oferecer um ramo de flores á esposa;

Cuidar dos livros que nos emprestam;

Enviar uma mensagem de “bom dia”;

Cozinhar com alegria;

Varrer o chão ou aspirar a cantar;

Enviar canetas e lápis para crianças mais pobres em países distantes;

Cuidar de não plagiar um trabalho; Plantar árvores na floresta;

Defender a dignidade humana;

Participar na vida política de forma consciente e honesta;

Conduzir na estrada com respeito por mim e pelos outros;

Dar de beber a um transeunte sedento;

Alegrar-me pelas conquistas de outros;

Agradecer pelas bênçãos recebidas.


É possível a santidade!


 
Nota: E tu, o que acrescentarias a esta lista de possível num caminho de santidade?

Cristina Duarte

Cronista

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail