Tu, o Eterno!

Crónicas 20 setembro 2018  •  Tempo de Leitura: 1 min

Tu, o Eterno,
que vives em nós e por nós e nos fazes encantar com as maravilhas da criação:
Dá-nos um coração gratuito e que os nossos lábios saibam louvar-Te em cada dia.


Tu, o Eterno,
que te manifestas na brisa suave, na estrela cintilante, no sol que irradia luz e calor:
Dá-nos um coração gratuito e que nossos olhos saibam contemplar a beleza do que de graça recebemos!

 

Tu, o Eterno,
que em cada dia nos dás o ar que respiramos, a capacidade de andar, de ver, de escutar, de cheirar:
Dá-nos um coração gratuito pelo arco-íris que é a vida!

 

Tu, o Eterno,
que nos queres homens e mulheres inteiros:
Dá-nos um coração gratuito pela profundidade que somos já capazes que viver nas nossas vidas!

 

Tu, o Eterno,
que estás presente no pássaro que voa, no sorriso da criança, no abraço do amigo, na flor que desponta:
Dá-nos um coração gratuito que e que Te reconheçamos na melodia da simplicidade!

 

Tu, o Eterno,
tudo decorre com a pontualidade do Teu tempo:
Dá-nos um coração gratuito pela eternidade que vivemos no aqui e agora!

Cristina Duarte

Cronista

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail