Vídeo do Papa: Ser cristão é ser mártir em muitos países do mundo

Vaticano 06 março 2019  •  Tempo de Leitura: 2 min

Intenção de março - Pelas comunidades cristãs, em particular as que são perseguidas, para que sintam a proximidade de Cristo e para que os seus direitos sejam reconhecidos.

 

EM MUITOS PAÍSES, SER CRISTÃO É SER MÁRTIR 

 

 

Hoje há mais mártires do que nos primeiros séculos. Em muitos lugares do mundo, benzer-se, ler a Bíblia, ir ao domingo à missa, falar de Jesus, rezar o terço significa arriscar a própria vida, ser assassinado, apedrejado ou terminar em campos de trabalho forçado. 

 

“Em muitos lugares do mundo, a liberdade religiosa não é um direito, é uma questão de sobrevivência. Não se trata de saber se cada um se sente mais ou menos cómodo com as bases ideológicas que sustentam a liberdade religiosa; trata-se de saber como evitar um banho de sangue”, assinala Thomas Heine-Geldern, presidente executivo da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre.

 

Os cristãos perseguidos são a intenção do Papa neste mês de março. Francisco pede que se reze pelas “comunidades cristãs, em particular as que são perseguidas, para que sintam a proximidade de Cristo e para que os seus direitos sejam reconhecidos”.

 

Em O Vídeo do Papa, projeto da sua Rede Mundial de Oração, Francisco diz que “é difícil acreditar mas hoje há mais mártires do que nos primeiros séculos, porque “dizem a verdade e anunciam Jesus Cristo”, incluindo “em países que, em teoria e no papel, defendem a liberdade e os direitos humanos”. 



Realizado pela Rede Mundial de Oração do Papa, O Vídeo do Papa pode ser visto na Página oficial de O Vídeo do Papa, através do Canal do Youtube de O Vídeo do Papa e na Página do Facebook de O Vídeo do Papa.

O portal iMissio é um projeto de evangelização iniciado em 2012, que tem tido como objetivo dar voz a uma comunidade convicta de que a internet pode ser um ambiente de evangelização que desafie o modo de pensar a fé. Tem pretendido ser espaço de relação entre a fé, a vida da Igreja e as transformações vividas atualmente pelo Homem.

Subscrever Newsletter

Receba os artigos no seu e-mail